Mais reviews!!!

Posted on fevereiro 6, 2011

9


Não tenho culpa se tudo que eu tenho feito de significativo é ir no cinema! aeuha E como eu amo mesmo então… *-*

Bom, gente a verdade é que eu não tenho palavras pra dissertar sobre o que está acontecendo no Egito ou sobre os desabamentos de terra que já saíram das notícias, como previsto, ou sobre as sacanagens do governo. Está tudo tão caótico, tão triste e… sei lá. Não digo nem que estou desapontada com o mundo. Eu meio que já espero o pior do ser humano em modos gerais, então não me surpreendo. Só estou desanimada pra falar sobre isso porque eu não consigo colocar em palavras a decepção que eu sinto. Então fico falando sobre uma das coisas mais belas e legais que o homem já criou, que foi a sétima arte. :)

Vamos lá então:

Cisne Negro: Eu estava ULTRA ansiosa pra ver esse filme. Muito mesmo! A sessão só começava às 18:40 e eu já estava pronta às 14:00. Sim, de verdade, meu namorado está de prova. Eu mandei mensagem pra ele as 15:00. euhaua Enfim. O filme cumpriu as minhas expectativas. Posso dizer até que excedeu. Não achei que a Natalie Portman fosse conseguir interpretar a parte dark da Nina (personagem dela) porque ela tem histórico de personagens bonzinhos e carinha de menina. Mas ela conseguiu, demonstrou toda sua dedicação: todo o tempo em que ensaiou ballet, toda a dor que ela sentiu quando deslocou a costela, colocou tudo de si na Nina. E deu certo. É a minha melhor aposta para o Oscar, e pra mim, a que mais merece. Não posso contar o filme. Só posso dizer que o trailer engana e muito! Leiam as críticas, mas não vejam o trailer. O filme trata de toda a questão psicológica que envolve a principal assim que ela recebe a notícia de que será a Swan Queen do espetáculo O Lago dos Cisnes. Vida de bailarina profissional não é fácil como pensam. Os treinos são exaustivos e deprimem se você não atinge o esperado. É também uma carreira rápida, como de modelo ou jogador de futebol. Então há toda uma pressa e hostilidade para fazer o nome nesse mundo profissional da dança. Isso é o que o filme usa como background para os problemas psicológicos da Nina se desenvolverem. Além é claro dela possuir uma mãe solitária e super protetora que projeta na filha todas as suas frustrações. O cenário e as músicas se relacionam muito bem, que resulta numa fotografia estonteante, agoniante. Não é um filme pra quem tem estômago fraco, eu mesma fechei os olhos em muitas das cenas fortes. Mas se você está a fim de um filme envolvente e que te deixe eletrizado, além de ter uma boa produção, esse é O filme.

Zé Colméia: Quem não conhece as peripécias dos Ursos mais lindos e fofuxos da televisão?? As crianças de hoje em dia. E são para elas que o filme é voltado. Amei o filme de verdade. Eu amo Zé Colméia. Mas a história é clichê e trata o espectador como se ele nunca tivesse visto o desenho de Hanna Barbera. Veja, mas não se decepcione com a história. Vale a pena pra rever o urso mais agradável e engraçado, do mundo roubando suas cestas de pequenique e irritando o guarda, enquanto o ursinho mais fofo do mundo tenta convencê-lo do contrário. Apesar do clichê ambiental da história (carinha ganancioso quer acabar com as partes verdes da cidade para ganhar dinheiro etc) eu consegui enxergar no candidato à prefeito traços de políticos brasileiros. xD Muito exposto aliás. Principalmente em uma determinada cena em que ele diz não se importar com a lei. Gostei desse lado do filme, eles exploraram bem o conceito de político babaca estúpido. O Zé e o Catatau são um show à parte. *-* Mas não procurem o amor do Colméia, sua ursinha Cindy. Vocês não vão encontrar, infelizmente. :/

A Origem: Filme muito bom. Eu tenho um preconceito com Leonardo DiCaprio, desde de Titanic, e por alguma razão não consigo ver a emoção no rosto dele quando ele interpreta (algo meio Kristen Stewart, que parece que fez lobotomia e não demonstra expressões faciais) mas eu gostei do filme. A história é boa: O conceito do consciente x subconsciente quando se trata de sonhos. Como saber o que é sonho e o que não é? Até que ponto é certo manipular os sonhos? Existem pela internet centenas de vídeos que se você assistir, vai ter mais controle do sonho e vai se sentir mesmo lá dentro, pelo menos é o que falam. Eu não sei, tenho medo de assistir. Sempre me lembro dos meus sonhos quando acordo e so far so good. Tenho um certo nervoso de coisas assim, me lembram “A hora do pesadelo” em que a pessoa estava realmente no sonho e quando morria lá, morria de verdade. Mas o filme não aborda por esse lado. Conta a história pela ótica do personagem do Leonardo, que perdeu a mulher pois ela enlouqueceu após não conseguir diferenciar mais a realidade, do sonho. E a partir daí, criou uma empresa clandestina que planta idéias na mente das pessoas para fazê-las sonhar com o que lhes agradaria, após ter alguma experiência traumática ou que não deu certo. Só que nem tudo dá certo sempre né? Estamos falando da mente das pessoas, com todos os defeitos e “monstros” dentro delas. Há sempre um imprevisto…

Simplesmente complicado: Meryl Streep + Alec Baldwin + Steve Martin. Preciso falar mais??? Preciso. É SUPER ENGRAÇADO!!!! Dei boas risadas com esse filme e fiquei de bom humor o resto do dia. Sem mais.

Aproveitem as férias (pra quem ainda está) e vejam muitos filmes gente!!! Nunca é demais! *-*

Anúncios
Posted in: Cinema, Cultura